ISCAS ARTIFICIAIS
As Iscas Artificiais de superfície:

As iscas artificiais de superfície são usadas principalmente quando o nível da água estiver normal, é sempre interessante iniciar a pescaria com isca de superfície, Tanto pela emoção dos ataques, quanto por atraírem o peixe pelo barulho que emitem.
Não esqueça que as espécies forrageiras, em grande parte, podem ser simuladas pelo barulho das iscas artificiais de superfície. Na pesca com iscas de superfície, alternar intervalos de pequenas pausas, com o movimento errático da isca, pode ser o gatilho para um violento ataque. 
Na isca de superfície, através de um forte toque de ponta de vara, simultaneamente com o recolhimento contínuo (para manter a isca afundada), na maior parte das vezes é possível realizar a ação de trabalho de superfície na profundidade da isca de meia-água, onde a realização do movimento errático é fatal, principalmente quando o peixe não estiver ativo. Quando o tucunaré erra o bote ao atacar a isca de superfície, não pare, continue trabalhando a isca mais lentamente com pequenas pausas que é bem provável que volte a atacar com mais voracidade, podendo acontecer bem ao lado do barco.

A isca de hélice, devido a sua grande produtividade nesse tipo de pesca, acaba merecendo uma observação à parte, principalmente quando utilizada com equipamento adequado. Através do uso de varas de ação rápida, Com carretilhas de recolhimento extra-rápido (7:1 a 7:3) e linhas sem elasticidade, determinando maior sincronia no recolhimento e o trabalho da isca, evitando-se com isso a fadiga em excesso do pescador. A melhor maneira de trabalho pode ser resumida na simulação no movimento da espécie forrageiro em fuga, ou seja, três recolhidas com uma batida de ponta de vara, isso quando a isca estiver próximo da margem. Depois em seqüência, trabalhe com duas recolhidas e uma batida e por fim quando a isca estiver mais próxima do barco, trabalhe em sincronia uma recolhida com uma batida de ponta de vara.


As Iscas Artificiais de meia-água:

 As iscas artificiais de meia-água são usadas em casos de água relativamente alta, eventualmente pode-se ter alguma ação de superfície, mais a maioria das capturas são realizadas com iscas na ação de meia-água. A isca na ação de meia-água é inigualável quando usada para dar uma "segunda chance" ao tucunaré, quando recusar o ataque numa isca de superfície. Nas do tipo Floating (flutuam), alternar movimentos de superfície (fortes toques para provocar barulho), com o recolhimento errático intercalado com rápidas paradas, costuma render boas fisgadas. 


As Iscas Artificiais de fundo:

Para as iscas com ação de fundo, quando trabalhadas da mesma forma que as iscas de meia-água, também é inigualável para dar uma "segunda chance" ao tucunaré, quando recusar o ataque numa isca de superfície. Assim sendo quando as condições permitirem, ao pescar em volta de estruturas visíveis com água relativamente profunda, deve ser experimentado um jig, seu uso pode ser fatal.


As cores das iscas artificiais:

Uma importante observação de escolha, que faz a diferença entre uma cor e outra na isca artificial, é a harmonia que ela ocasiona em diferentes tipos de água. Principalmente no caso das iscas de ação de meia-água e fundo, o fator da cor (visibilidade) deve ser bastante explorado! Nos dias nublados, prefira iscas artificiais de maior brilho. Para a espécie é sugerido: branca de cabeça vermelha, costa preta com barriga laranja ou vermelha, cor de osso (neutra), transparente com tons de vermelho e ou amarelo, costa roxa e barriga branca, verde limão e merthiolate.
+55 (11) 2567-6801
+55 (11) 99945-7300
+55 (11) 99716-2352
Ou entre em contato via: amazonsportfishing E-MAIL: reservas@asf.tur.br